Logotipo Dr. Igor Lepski Calil

Câncer de Estômago

atualizado em: 09/28/2023
Tempo de Leitura: 4 minutos
Sumário

O câncer de estômago consiste em uma patologia que afeta as células que revestem esse órgão. Sintomas incluem indigestão, emagrecimento e dor abdominal. A detecção precoce é vital e o tratamento inclui cirurgia, quimioterapia e radioterapia.

Câncer de estomago - Imagem Ilustrativa

Introdução

O estômago é um órgão que desempenha funções importantes para o processo digestivo e a absorção de nutrientes, sendo crucial para a saúde do organismo. 

Como órgão central do sistema digestivo, o estômago recebe os alimentos ingeridos e estes são misturados e processados por enzimas e ácido clorídrico.

Além disso, o estômago atua como um reservatório, liberando gradualmente o alimento digerido para o intestino, permitindo a absorção de nutrientes.

A seguir, falaremos mais sobre o câncer de estômago, quais as possíveis causas, como identificar os sintomas, como é feita a investigação e como funciona o tratamento. Fique até o final e tire suas dúvidas!

O que é o câncer de estômago?

O câncer de estômago é uma patologia maligna em que as células que revestem o interior do estômago começam a crescer de maneira anormal, formando tumores. 

A gravidade do câncer de estômago varia conforme o estágio em que é diagnosticado e a extensão da disseminação da doença. Nos estágios iniciais, as chances de que o tratamento funcione corretamente tendem a ser maiores. 

Porém, quando já se instalou, quando o câncer de estômago já se disseminou pelo corpo, a resposta ao tratamento pode ser menos favorável. 

A seguir, conheça os principais fatores associados ao desenvolvimento de câncer de estômago e como eles se manifestam!

O que causa o câncer de estômago?

As causas exatas do câncer de estômago ainda não são completamente compreendidas, mas vários fatores podem aumentar a probabilidade de ter a patologia, como: 

  • Infecção pela bactéria Helicobacter pylori: esse agente é conhecido por causar inflamação do estômago
  • Histórico familiar: familiares de primeiro grau (pais, irmãos) que tiveram câncer de estômago têm um risco maior de ter a doença
  • Dieta: consumo elevado de alimentos defumados, salgados, em conserva e processados, bem como baixa ingestão de frutas, vegetais e fibras
  • Tabagismo e uso de álcool: aumentam as chances de ter a doença
  • Pólipos estomacais: alguns tipos de pólipos estomacais podem aumentar o risco de câncer de estômago
  • Exposição a produtos químicos: exposição a substâncias como amianto e borracha

É importante observar que ter um ou mais desses fatores não significa necessariamente que o indivíduo desenvolverá câncer de estômago

Quais os sintomas do câncer de estômago?

Os sintomas do câncer de estômago podem variar amplamente e, inicialmente, a doença pode não causar sintomas. Porém, quando se manifestam, incluem:

  • Indigestão frequente e persistente
  • Desconforto ou dor abdominal
  • Pouco apetite
  • Náuseas e vômitos
  • Perda de peso inexplicada
  • Sangramento gastrointestinal
  • Fezes escuras
  • Vômitos com sangue
  • Cansaço e fraqueza
  • Dificuldade na deglutição
  • Inchaço abdominal

É importante observar que esses sintomas podem ser causados por várias condições, não apenas câncer de estômago

No entanto, se você estiver experimentando sintomas persistentes ou preocupantes, é fundamental buscar orientação médica. 

Como é feito o diagnóstico do câncer de estômago?

O diagnóstico do câncer de estômago envolve avaliação clínica, exames de imagem, testes laboratoriais e até procedimentos invasivos, descritos abaixo.

Histórico médico e exame físico

O médico revisará os sintomas, histórico médico e realizará um exame físico para avaliar o quadro clínico do paciente.

Exames de imagem

Pode incluir radiografias, ultrassonografia, tomografia computadorizada (TC) ou ressonância magnética (RM).

Endoscopia digestiva alta (EDA)

A EDA envolve a inserção de um tubo flexível com uma câmera pela garganta até o estômago. Durante o exame, pequenas amostras de tecido (biópsias) podem ser coletadas para verificar se há células cancerosas.

Testes de laboratório

Exames laboratoriais de sangue podem ser realizados para verificar níveis de certas substâncias, como marcadores de tumores.

Estadiamento

No caso de diagnóstico de câncer de estômago for realizado, exames como exames de imagem avançados e cirurgia, podem ser usados para analisar a doença.

Como é realizado o tratamento do câncer de estômago?

O tratamento do câncer de estômago depende da fase da doença, do tipo de câncer, da saúde geral do paciente e de outros fatores individuais. Geralmente, o tratamento envolve diversas abordagens, que podem incluir:

Cirurgia

A remoção cirúrgica do câncer de estômago pode envolver parte ou todo o estômago (gastrectomia).

Quimioterapia e radioterapia

A quimioterapia e a radioterapia consistem, respectivamente, no uso de medicamentos e radiação para destruir ou inibir o crescimento do câncer.

Terapias direcionadas

Consiste no uso de medicamentos que atacam especificamente as características moleculares das células cancerosas.

Imunoterapia

Consiste na estimulação do sistema imune para reconhecer e atacar as células cancerosas.

O tratamento do câncer de estômago é individualizado e pode envolver uma combinação dessas opções. A equipe médica deve trabalhar em conjunto para desenvolver um plano de tratamento adequado para cada paciente. 

Dr. Igor Lepski Calil
CRM: 130079
RQE: 100065 / 100066

Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP.
Fiz residência em Cirurgia Geral e Cirurgia do Aparelho Digestivo no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e em Transplante de Órgãos Abdominais no Hospital das Clínicas de São Paulo. Além disso, tive oportunidade de participar de uma Surgery Observation no Indiana University Hospital em 2012 nos Estados Unidos.
Meu foco é em casos complexos como Falência Intestinal, Transplante de Intestino e Multivisceral, além de Transplante de Fígado e Cirurgia Hepato-Bilio-Pancreática.

Agende sua Consulta

Atuo nos hospitais

magnifiercross