Logotipo Dr. Igor Lepski Calil

Câncer de Fígado

atualizado em: 09/28/2023
Tempo de Leitura: 4 minutos
Sumário

O câncer de fígado consiste no crescimento anormal de células hepáticas. Os sintomas incluem dor abdominal, fadiga e coloração amarelada da pele, olhos, entre outros. O tratamento pode variar de cirurgia a terapias direcionadas.

Câncer no fígado - Imagem Ilustrativa

Introdução

O fígado desempenha diversas funções vitais, como metabolização de nutrientes, produção de bile, que auxilia no processamento de gorduras, armazenamento de glicose e desintoxicação de substâncias.

Além disso, o fígado secreta proteínas importantes para a coagulação do sangue e o transporte de substâncias pelo corpo.

Uma das patologias que pode acometer o fígado são os tumores, que podem ser benignos (não cancerosos) ou malignos (cancerosos). 

A seguir, falaremos mais sobre o câncer de fígado, quais as possíveis causas, como identificar os sintomas, como é feita a investigação e como funciona o tratamento. Fique até o final e tire suas dúvidas!

O que é o câncer de fígado?

O câncer de fígado é uma patologia maligna que se origina nas células do fígado, que pode se apresentar em diferentes tipos.

O tipo mais comum de câncer de fígado consiste no carcinoma hepatocelular, frequentemente associado a condições como cirrose hepática e hepatite crônica. 

A gravidade do câncer de fígado varia dependendo do estágio em que é diagnosticado e da extensão da disseminação da doença. 

Nos estágios iniciais, o tratamento e a recuperação podem ser mais eficazes. Em fases mais avançadas, o tratamento pode ser limitado.

A seguir, conheça os principais fatores associados ao desenvolvimento do câncer de fígado e como eles se manifestam!

O que causa o câncer de fígado?

As causas do câncer de fígado estão frequentemente relacionadas a danos crônicos a este órgão. Alguns dos principais fatores associados incluem:

  • Hepatite viral: a infecção crônica pelos vírus da hepatite B ou C pode predispor o desenvolvimento do câncer de fígado
  • Cirrose: consiste em uma condição frequentemente causada pelo abuso de álcool ou infecções crônicas do fígado
  • Doença hepática gordurosa não alcoólica: aumenta a chance de desenvolver câncer de fígado
  • Exposição a aflatoxinas: essas substâncias tóxicas, encontradas em alguns alimentos, aumentam o risco de câncer de fígado
  • Doenças genéticas: como a hemocromatose e a deficiência de alfa-1 antitripsina
  • Obesidade e diabetes: estão associadas a uma maior chance de desenvolver câncer de fígado
  • Tabagismo: fumar aumenta o risco dessa doença, principalmente quando combinado com outros fatores 

Muitos casos de câncer de fígado ocorrem em indivíduos com múltiplos fatores associados. Assim, a prevenção e o diagnóstico preciso são cruciais.

Quais os sintomas do câncer de fígado?

Os sintomas do câncer de fígado podem variar, e em fases iniciais, a doença pode não gerar sintomas. No entanto, conforme o câncer progride, podem surgir manifestações como:

  • Dor ou desconforto na região superior direita do abdome
  • Perda de peso sem explicação
  • Cansaço e fraqueza
  • Inchaço abdominal
  • Pele e olhos amarelados (icterícia)
  • Náuseas e vômitos
  • Apetite diminuído
  • Fezes pálidas e urina escura
  • Coceira

É importante notar que esses sintomas podem ser causados por várias condições, não apenas pelo câncer de fígado.

Em caso de sintomas persistentes ou preocupantes, é fundamental buscar orientação médica para um diagnóstico preciso e tratamento adequado. 

Como é feito o diagnóstico de câncer no fígado?

O diagnóstico do câncer de fígado envolve avaliação clínica, exames de imagem, testes laboratoriais e até procedimentos invasivos, descritos abaixo.

Histórico médico e exame físico

O médico revisará os sintomas, histórico médico e realizará um exame físico para avaliar o quadro clínico do paciente.

Exames de imagem

Pode incluir radiografias, ultrassonografia, tomografia computadorizada (TC) ou ressonância magnética (RM).

Biópsia

Se um tumor no fígado for suspeito, uma biópsia pode ser realizada para verificar se as células são cancerosas.

Exames de sangue

Exames de sangue podem ser realizados para avaliar o funcionamento do fígado e detectar marcadores tumorais.

Estadiamento

No caso de diagnóstico de câncer de fígado for realizado, exames adicionais, como exames de imagem avançados e biópsia podem ser usados para avaliar o estágio e a extensão do câncer.

O diagnóstico preciso do câncer de fígado é importante para determinar o tratamento mais assertivo para o paciente. 

A equipe médica deve trabalhar em conjunto para desenvolver um plano de diagnóstico e tratamento adequado para cada paciente. 

Como é realizado o tratamento do câncer de fígado?

O tratamento do câncer de fígado varia com base na fase da doença, no tipo de câncer, na saúde geral do paciente e em outros fatores individuais. As abordagens de tratamento podem incluir:

Cirurgia

A remoção cirúrgica do câncer de fígado é uma opção comum, especialmente para tumores em fases iniciais ou localizadas. 

Ablação

Procedimentos como ablação por radiofrequência ou crioterapia podem ser usados para destruir o câncer de fígado por calor ou frio.

Embolização

A embolização arterial transarterial (TACE) envolve o bloqueio dos vasos sanguíneos que alimentam o tumor, privando-o de oxigênio e nutrientes. 

Radioterapia

Uso de radiação para destruir ou danificar as células cancerosas. Pode ser usada para tratar tumores inoperáveis ou reduzir o tamanho antes da cirurgia.

Terapias direcionadas

  • Medicamentos: ataque a características específicas das células cancerosas, bloqueando seu crescimento 
  • Imunoterapia: estimulação do sistema imune para combater o câncer

Transplante de fígado

Indicado geralmente para pacientes com tumores pequenos em fases iniciais.

Discutir todas as opções, benefícios e riscos com a equipe médica é importante para tomar decisões informadas sobre o tratamento do câncer de fígado

A detecção precoce e a abordagem multidisciplinar são essenciais para otimizar os resultados do tratamento e melhorar as perspectivas de recuperação.

Dr. Igor Lepski Calil
CRM: 130079
RQE: 100065 / 100066

Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP.
Fiz residência em Cirurgia Geral e Cirurgia do Aparelho Digestivo no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e em Transplante de Órgãos Abdominais no Hospital das Clínicas de São Paulo. Além disso, tive oportunidade de participar de uma Surgery Observation no Indiana University Hospital em 2012 nos Estados Unidos.
Meu foco é em casos complexos como Falência Intestinal, Transplante de Intestino e Multivisceral, além de Transplante de Fígado e Cirurgia Hepato-Bilio-Pancreática.

Agende sua Consulta

Atuo nos hospitais

magnifiercross