Logotipo Dr. Igor Lepski Calil

Ostomia

atualizado em: 09/28/2023
Tempo de Leitura: 2 minutos
Sumário

A ostomia consiste na criação de uma abertura cirúrgica para permitir a saída de fezes ou urina necessária em algumas condições médicas. Pode ser temporária ou permanente e alguns cuidados são necessários.

Ostomia - Imagem Ilustativa

A ostomia consiste em uma intervenção cirúrgica que visa criar uma passagem alternativa para a eliminação de urina e/ou fezes quando os sistemas naturais de excreção não funcionam adequadamente. 

Embora possa ser uma grande mudança na vida de um indivíduo, a ostomia é importante para restaurar a qualidade de vida e a independência na presença de condições de saúde mais graves.

A seguir, falaremos mais sobre a ostomia, incluindo suas indicações, como funciona o procedimento, como é o pós-operatório e o que é importante saber antes de realizá-la. Fique até o final e tire suas dúvidas!

O que é a ostomia?

A ostomia envolve a criação de uma abertura, conhecida como estoma, na parede abdominal. Existem diferentes tipos de ostomias, cada uma com finalidades específicas:

  • Colostomia: envolve a conexão do intestino grosso (cólon) à parede abdominal, permitindo a eliminação das fezes através do estoma
  • Ileostomia: o íleo (parte final do intestino delgado) é conectado à parede abdominal visando a eliminação das fezes antes de entrarem no cólon
  • Gastrostomia.

Quando é indicada a ostomia?

A ostomia é indicada em uma variedade de situações médicas, incluindo:

  • Câncer: pacientes com câncer no cólon, reto, bexiga ou trato urinário podem precisar de ostomia como parte do tratamento ou após a remoção cirúrgica de parte do segmento afetado
  • Doenças inflamatórias intestinais: alguns casos de doenças como a doença de Crohn ou a colite ulcerativa podem exigir ostomia para aliviar sintomas e permitir a cicatrização
  • Trauma ou lesões: traumas abdominais ou lesões que afetam o intestino ou a bexiga podem requerer uma ostomia temporária ou permanente

Como funciona a ostomia?

Durante o procedimento de ostomia, o estoma é criado na parede abdominal e fixado no lugar da abertura. 

Uma bolsa coletora é colocada sobre o estoma para recolher as fezes ou urina eliminadas. 

A bolsa é esvaziada conforme necessário, mantendo a higiene e conforto do paciente.

Como é o pós-operatório da ostomia?

Após a cirurgia de ostomia, o pós-operatório envolve vários cuidados importantes:

  • Cuidados com o estoma: manter o estoma limpo e seco é essencial para prevenir infecções e irritações
  • Dieta: varia de acordo com o tipo de ostomia, pois alguns alimentos podem causar odor ou alterar a consistência das fezes ou urina
  • Hidratação: manter-se bem hidratado é crucial para prevenir complicações e manter a função renal adequada

O que é importante saber sobre a ostomia?

A ostomia é uma intervenção cirúrgica fundamental para melhorar a qualidade de vida de pessoas que enfrentam problemas de saúde relacionados a doença dela.

Dr. Igor Lepski Calil
CRM: 130079
RQE: 100065 / 100066

Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP.
Fiz residência em Cirurgia Geral e Cirurgia do Aparelho Digestivo no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e em Transplante de Órgãos Abdominais no Hospital das Clínicas de São Paulo. Além disso, tive oportunidade de participar de uma Surgery Observation no Indiana University Hospital em 2012 nos Estados Unidos.
Meu foco é em casos complexos como Falência Intestinal, Transplante de Intestino e Multivisceral, além de Transplante de Fígado e Cirurgia Hepato-Bilio-Pancreática.

Agende sua Consulta

Atuo nos hospitais

magnifiercross