Logotipo Dr. Igor Lepski Calil

Ecoendoscopia

atualizado em: 09/28/2023
Tempo de Leitura: 3 minutos
Sumário

As principais indicações da ecoendoscopia são avaliação de tumores, diagnóstico de doenças gastrointestinais, drenagens e avaliação de doenças biliares. Entenda como funciona o preparo, o procedimento e os cuidados após o exame.

ECOENDOSCOPIA - Imagem Ilustrativa

A ecoendoscopia, também conhecida como ultrassonografia endoscópica, é um procedimento médico que combina as vantagens da endoscopia e do ultrassom. 

Durante a ecoendoscopia, um endoscópio especial equipado com um transdutor de ultrassom é inserido no corpo do paciente. 

Isso permite que os médicos visualizem imagens em tempo real das camadas internas dos órgãos, como o esôfago, estômago, pâncreas, vias biliares e reto.

A seguir, falaremos mais sobre a ecoendoscopia, incluindo quando é indicada, como é o preparo para o exame, como funciona e quais os cuidados necessários após sua realização. Fique até o final e tire suas dúvidas!

Quando a ecoendoscopia é indicada?

A ecoendoscopia é indicada para uma variedade de avaliações diagnósticas e terapêuticas, incluindo:

  • Avaliação de tumores: a ecoendoscopia é frequentemente usada para avaliar tumores em órgãos como o pâncreas, fígado, esôfago e reto.
  • Diagnóstico de doenças do trato gastrointestinal: a ecoendoscopia é usada para identificar doenças como doença de Crohn, colite ulcerativa e tumores gastrointestinais
  • Drenagem de cistos e abscessos: em alguns casos, a ecoendoscopia pode ser usada para drenar cistos ou abscessos que se formaram em órgãos
  • Avaliação de doenças biliares: a ecoendoscopia é eficaz na avaliação de doenças das vias biliares e na identificação de cálculos biliares

Como é o preparo para a ecoendoscopia?

O preparo para a ecoendoscopia varia dependendo do órgão a ser examinado e das práticas do centro médico onde será realizada. 

Geralmente, os pacientes são instruídos a jejuar por um determinado período antes do exame. 

Além disso, em alguns casos, pode ser necessário realizar uma limpeza intestinal para garantir uma visualização clara das estruturas internas.

Como é realizada a ecoendoscopia?

O procedimento de ecoendoscopia geralmente ocorre em uma sala de exames ou sala de procedimentos. As fases do exame incluem:

  • Sedação: o paciente pode receber uma sedação leve para ajudar a relaxar durante o exame
  • Inserção do endoscópio: o equipamento é cuidadosamente inserido no corpo através da boca ou ânus, dependendo da área a ser examinada
  • Ultrassonografia em tempo real: utiliza-se o transdutor de ultrassom na ponta do endoscópio para gerar imagens de alta resolução das camadas internas do órgão
  • Biópsia guiada: se necessário, o médico pode realizar uma biópsia durante o procedimento, guiando a agulha até a área-alvo para coletar amostras de tecido

Que cuidados preciso ter após a ecoendoscopia?

Após uma ecoendoscopia, é importante seguir algumas orientações para garantir uma recuperação tranquila:

  • Recuperação da sedação: se tiver sido realizada, é necessário aguardar até que seus efeitos diminuam antes de retomar as atividades normais
  • Repouso: um período de repouso é recomendado após o procedimento
  • Monitoramento: em alguns casos, pode ser aconselhável monitorar sinais de complicações, como sangramento ou dor persistente

A ecoendoscopia é uma técnica médica avançada que desempenha um papel importante no diagnóstico e tratamento de uma variedade de condições médicas. 

Ao combinar endoscopia e ultrassonografia, os médicos podem obter informações detalhadas sobre órgãos internos, permitindo um diagnóstico mais preciso e uma tomada de decisão de tratamento mais assertivas. 

Se você for submetido a uma ecoendoscopia, siga as orientações médicas para o preparo adequado e os cuidados após o exame, garantindo assim um exame seguro e eficaz.

Dr. Igor Lepski Calil
CRM: 130079
RQE: 100065 / 100066

Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP.
Fiz residência em Cirurgia Geral e Cirurgia do Aparelho Digestivo no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e em Transplante de Órgãos Abdominais no Hospital das Clínicas de São Paulo. Além disso, tive oportunidade de participar de uma Surgery Observation no Indiana University Hospital em 2012 nos Estados Unidos.
Meu foco é em casos complexos como Falência Intestinal, Transplante de Intestino e Multivisceral, além de Transplante de Fígado e Cirurgia Hepato-Bilio-Pancreática.

Agende sua Consulta

Atuo nos hospitais

magnifiercross