Logotipo Dr. Igor Lepski Calil

Tomografia por emissão de pósitrons (PET-CT)

atualizado em: 09/28/2023
Tempo de Leitura: 2 minutos
Sumário

Entenda como a PET-CT do aparelho digestivo é utilizada na investigação de patologias. Suas principais indicações incluem avaliação de câncer e de doenças inflamatórias e acompanhamento de tratamentos. Saiba mais sobre o preparo, o procedimento e os cuidados após o exame.

Ressonância PET CT - Imagem Ilustrativa

A tomografia por emissão de pósitrons (PET-CT) do aparelho digestivo é uma modalidade de exame de imagem que utiliza um radiofármaco especial para destacar a atividade metabólica das células do sistema digestivo, combinada com imagens detalhadas da tomografia computadorizada. 

Essa fusão de informações permite uma avaliação precisa e abrangente das condições digestivas.

A seguir, falaremos mais sobre a PET-CT, incluindo quando é indicada, como é o preparo para o exame, como funciona e quais os cuidados necessários após sua realização. Fique até o final e tire suas dúvidas!

Quando a PET-CT é indicada?

A PET-CT do aparelho digestivo é aplicada em uma série de condições:

  • Detecção de câncer digestivo: a PET-CT é altamente eficaz na detecção precoce e no estadiamento de cânceres no esôfago, estômago, fígado, pâncreas e intestino
  • Avaliação de inflamações: doenças inflamatórias do trato digestivo, como a doença de Crohn, podem ser avaliadas com precisão pela PET-CT
  • Acompanhamento de tratamentos: a resposta a tratamentos como quimioterapia e radioterapia pode ser monitorada pela PET-CT

Como é o preparo para a PET-CT?

O preparo para a PET-CT do aparelho digestivo pode envolver:

  • Jejum: o paciente é instruído a não comer por algumas horas antes do exame, geralmente por 4 a 6 horas
  • Restrições de medicamentos: alguns medicamentos podem interferir nos resultados e precisam ser discutidos com o médico

Como é realizada a PET-CT?

O procedimento de PET-CT do aparelho digestivo inclui as seguintes etapas:

  • Administração da substância: um radiofármaco é injetado no paciente, permitindo que as células metabólicas sejam destacadas
  • Período de distribuição: após a injeção, um período de tempo é dado para que o radiofármaco seja absorvido pelo corpo
  • Captura das imagens: o paciente é posicionado na máquina PET-CT, que captura imagens do sistema digestivo

Que cuidados preciso ter após a PET-CT?

Após a PET-CT do aparelho digestivo, é importante considerar:

  • Hidratação: beber água ajuda na eliminação do radiofármaco do corpo
  • Evitar contato com grávidas e crianças: devido à exposição à radiação, evite contato próximo com grupos sensíveis

A PET-CT do aparelho digestivo é uma ferramenta de diagnóstico valiosa que oferece informações detalhadas sobre a saúde do sistema digestivo. 

Ao fornecer dados precisos sobre atividade metabólica e anatomia, essa abordagem auxilia na detecção precoce, estadiamento e monitoramento de condições gastrointestinais. 

A compreensão da PET-CT do aparelho digestivo capacita pacientes e profissionais de saúde a tomar decisões mais assertivas sobre os tratamentos.

Dr. Igor Lepski Calil
CRM: 130079
RQE: 100065 / 100066

Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP.
Fiz residência em Cirurgia Geral e Cirurgia do Aparelho Digestivo no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e em Transplante de Órgãos Abdominais no Hospital das Clínicas de São Paulo. Além disso, tive oportunidade de participar de uma Surgery Observation no Indiana University Hospital em 2012 nos Estados Unidos.
Meu foco é em casos complexos como Falência Intestinal, Transplante de Intestino e Multivisceral, além de Transplante de Fígado e Cirurgia Hepato-Bilio-Pancreática.

Agende sua Consulta

Atuo nos hospitais

magnifiercross