Logotipo Dr. Igor Lepski Calil

Endoscopia digestiva

atualizado em: 09/28/2023
Tempo de Leitura: 3 minutos
Sumário

Entenda como a endoscopia digestiva visualiza trato gastrointestinal. Suas principais indicações são para investigação de sintomas, diagnóstico de úlceras e inflamações e avaliação de doenças do esôfago, estômago e duodeno. Saiba mais sobre o preparo, o procedimento e os cuidados após o exame.

Endoscopia digestiva - Imagem Ilustrativa

A endoscopia digestiva é um procedimento médico no qual um instrumento flexível chamado endoscópio é inserido no corpo do paciente para visualizar o trato gastrointestinal. 

O endoscópio é equipado com uma pequena câmera na ponta que transmite imagens em tempo real para um monitor, permitindo que os médicos examinem diretamente o esôfago, estômago, duodeno e partes do intestino delgado.

A seguir, falaremos mais sobre a endoscopia digestiva, incluindo quando é indicada, como é o preparo para o exame, como funciona e quais os cuidados necessários após sua realização. Fique até o final e tire suas dúvidas!

Quando a endoscopia digestiva é indicada?

A endoscopia digestiva é usada para diversas finalidades, incluindo:

  • Investigação de sintomas: quando os pacientes apresentam sintomas como dor abdominal, refluxo ácido, sangramento gastrointestinal ou dificuldade para engolir, a endoscopia pode ajudar a identificar a causa 
  • Diagnóstico de úlceras e inflamações: a endoscopia é eficaz na detecção de úlceras, inflamações e lesões no revestimento do trato gastrointestinal
  • Diagnóstico de doenças do esôfago: como esofagite, esôfago de Barrett e câncer de esôfago podem ser diagnosticadas por meio da endoscopia
  • Avaliação de câncer gástrico: a endoscopia é uma ferramenta valiosa para examinar a mucosa gástrica em busca de câncer ou pólipos

Como é o preparo para a endoscopia digestiva?

O preparo para a endoscopia digestiva varia dependendo da parte do trato gastrointestinal que será examinada e das práticas do centro médico onde será realizada. No entanto, algumas diretrizes gerais podem incluir:

  • Jejum: geralmente, os pacientes precisam jejuar por um período específico antes do exame, geralmente por 6 a 8 horas
  • Medicações: em alguns casos, os médicos podem instruir os pacientes a interromper temporariamente certos medicamentos, como anticoagulantes, que podem aumentar o risco de sangramento durante o procedimento

Como é realizada a endoscopia digestiva?

O procedimento de endoscopia digestiva geralmente ocorre em um ambiente hospitalar ou clínica especializada e segue as seguintes etapas:

  • Sedação: o paciente geralmente recebe uma sedação leve para garantir conforto durante o exame
  • Inserção do endoscópio: o endoscópio é inserido pela boca e avançado pelo trato gastrointestinal
  • Visualização e possíveis intervenções: examina-se a mucosa do órgão alvo em busca de anormalidades e, se necessário, pequenas intervenções podem ser realizadas, como a remoção de pólipos ou a coleta de biópsias

Que cuidados preciso ter após a endoscopia digestiva?

Após uma endoscopia digestiva, é importante seguir algumas orientações para garantir uma recuperação tranquila:

  • Recuperação da sedação: se uma sedação foi administrada, é necessário esperar até que seus efeitos diminuam antes de retomar as atividades normais
  • Descanso: um período curto de repouso é geralmente recomendado após o procedimento
  • Alimentação: o médico fornecerá instruções sobre quando é seguro retomar a alimentação após o exame
  • Monitoramento: prestar atenção a qualquer sintoma incomum após o procedimento, como sangramento persistente ou dor intensa, é importante

A endoscopia digestiva desempenha um papel crucial na detecção, diagnóstico e tratamento de uma variedade de condições gastrointestinais. 

Ao permitir que os médicos visualizem diretamente o interior do trato gastrointestinal, essa técnica avançada oferece informações essenciais para a tomada de decisões assertivas. 

Se você for submetido a uma endoscopia digestiva, siga as instruções médicas para o preparo adequado e os cuidados após o exame, garantindo uma experiência segura e eficaz. 

Lembre-se sempre da importância de uma boa saúde digestiva para o seu bem-estar geral.

Dr. Igor Lepski Calil
CRM: 130079
RQE: 100065 / 100066

Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP.
Fiz residência em Cirurgia Geral e Cirurgia do Aparelho Digestivo no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e em Transplante de Órgãos Abdominais no Hospital das Clínicas de São Paulo. Além disso, tive oportunidade de participar de uma Surgery Observation no Indiana University Hospital em 2012 nos Estados Unidos.
Meu foco é em casos complexos como Falência Intestinal, Transplante de Intestino e Multivisceral, além de Transplante de Fígado e Cirurgia Hepato-Bilio-Pancreática.

Agende sua Consulta

Atuo nos hospitais

magnifiercross